Convulsão em cães

Antes de tudo, gostaria de ressaltar que não sou veterinária e não receito nada. Muitas pessoas estão me perguntando o que devem fazer com seus cães que sofrem com problemas de convulsão. A única coisa que posso dizer é: levem seus cachorros a um bom veterinário, ele sim vai saber o que fazer. De resto, todo entendimento que tenho sobre o assunto está neste post.

Resolvi colocar no blog uma matéria da Revista Saúde! (edição de dez/09) que fala da convulsão nos cães. Para marinheiros de primeira viagem, pode ser de arrepiar presenciar um cachorro convulsionando. Então, quem sabe, você queira dar uma olhadinha neste vídeo para ter uma ideia de como é. Também vou complementar a matéria com a própria revista (não tem todo o conteúdo no site) e com o livro do Bruce Fogle, Primeiros Socorros para Cães. Isto virou praticamente um guia completo sobre convulsão! Não tenha preguiça de ler, você nunca sabe se vai precisar ter estas informações. Então, na dúvida, é melhor tê-las!

Convulsão em cachorros: como agir

A convulsão pode acusar muitas doenças, e não só epilepsia, em seu cachorro. Nessa hora de tanto tremor, que não é brinquedo, veja como agir

Para alguns bichos, não precisa muito para o cérebro entrar em pane. Basta um susto provocado por rojões, trovões ou uma superagitação dentro de casa para que o animal sofra uma intensa descarga elétrica na massa cinzenta. Daí, começa a tremer, salivar e se comportar de maneira assustadora aos olhos do dono. Essa é a descrição de uma crise convulsiva.

Por trás da reação, há uma série de causas — um trauma na cabeça, uma intoxicação por produto químico, a falta de glicose no sangue, mais frequente em filhotes e cães diabéticos, ou ainda um tumor cerebral ou uma doença congênita como a epilepsia. “O pior é que não há jeito de prever uma crise, porque não há exames que detectam isso antecipadamente”, diz o veterinário Paulo Salzo, da Universidade Metodista, em São Paulo. Se acontecer na sua casa, a dica é: assim que o animal parar de convulsionar — e uma baita convulsão dura no máximo cinco minutos —, leve-o ao especialista para investigar o que causou o curto-circuito cerebral. Lembre-se de relatar se o bicho comeu algo diferente, se ingeriu algum produto químico, se levou um tombo… Toda informação é preciosa.

Raças como pastor alemão, poodle, labrador, pit bull e husk siberiano têm maior predisposição à epilepsia. Para ajudar no diagnóstico, vale tentar ver se os pais do seu cachorro não eram epiléticos, já que a doença é hereditária. Descartada essa hipótese específica, a crise pode alertar para outros males. E, aí, vários exames são necessários. Os de sangue, por exemplo, podem acusar uma hipoglicemia.

“Seja qual for a causa, o tratamento desse transtorno tem que começar pelo uso de anticonvulsivantes, remédios que irão normalizar as ondas cerebrais e que existem na forma de comprimidos, xaropes ou gotas. A escolha, no caso, dependerá da aceitação do animal”, explica o veterinário Marcelo Quinzani, do Hospital Veterinário Pet Care, em São Paulo.

Se for constatada a epilepsia, o tratamento anticonvulsivante seguirá para o restante da vida. Se for descoberta a hipoglicemia, o remédio deverá ser associado a outro para manter as taxas de açúcar na circulação em ordem e evitar novas convulsões.

“De qualquer maneira, a supervisão de um profissional deverá ser intensificada”, alerta Salzo. Recomenda-se levar o cachorro que já convulsionou para uma consulta a cada seis meses. Em cada visita, o profissional irá reavaliar a dosagem do anticonvulsivante no caso da epilepsia, por exemplo. Sem contar que, com o passar dos anos, sujeito à medicação diária, o bicho pode ter efeitos colaterais como aumento de peso e problemas no fígado — e o veterinário estará de olho nisso.

Seja Solidário
Saiba como cuidar do cachorro durante uma crise de convulsão


ANTES Ansiedade e pupilas dilatadas podem acusar que uma crise convulsiva está chegando. Mudança repentina de comportamento, como dormir mais, comer muito ou deixar de ter apetite, também é um alerta. “Se o animal já convulsionou antes, sinais assim indicam para levá-lo ao veterinário depressa”, recomenda Quinzani. “A dose de medicamento, então, poderá ser ajustada.”

DURANTE Quando o curto começa, o bicho sofre perda de consciência ou foca em um único ponto, correndo atrás do próprio rabo, por exemplo. Tremores, salivação, descontrole de urina e fezes e movimentos de perna são outros sinais. As crises duram de 20 segundos a um minuto, em média. Se não cessar em 5 minutos, encaminhe-o imediatamente ao pronto-socorro veterinário.

DEPOIS O cão fica muito cansado por causa da intensidade do choque. Por isso é normal que permaneça um bom tempo quieto. Deixe-o em um local silencioso e confortável. Se ele quiser comer e beber, facilite o acesso.

Essa foi a matéria da revista. Agora, vamos ao livro.

Quadros de convulsões. Bruce Fogle, Primeiros Socorros para Cães

Não entre em pânico se o cão tiver um ataque, pois a maioria das convulsões não é fatal. Evite-o apenas se estiver em uma área que exista hidrofobia (a famosa raiva) e você não sabe se ele foi vacinado.

1. Os cães raramente se asfixiam com a língua. Evite colocar os dedos perto da boca do cão a menos que seja absolutamente necessário. Raças com caras achatadas como os pugs e boston terries podem asfixiar-se com a língua, de modo que devem ser vigiados atentamente. Se o cão ficar inconsciente, puxe a língua para fora e, se necessário, faça respiração artificial.

2. Se o cão estiver tendo uma convulsão leve, chame a atenção dele; essa medida poderá evitar que um ataque completo se desenvolva.

3. Se o ataque for total, consiga um cobertor ou algumas almofadas. Afaste o cão de objetos nos quais possa se machucar e, se o ataque durar mais de 1 minuto, envolva o cão num cobertor ou cerque-o com almofadas a fim de protegê-lo. Descubra-o mais tarde, pois deixá-lo coberto poderá causar hipertermia (elevação da temperatura corporal – dependendo do caso, o cachorro poderá vir a óbito, fique esperto!).

4. Se o ataque parar dentro de 4 minutos, reduza o som (os barulhos alheios) e a luz e fale suave e tranquilizadoramente com o cão. Mantenha outros cães afastados.

5. Se o ataque perdurar por mais tempo, leve o cão imediatamente ao veterinário. Não o envolva firmemente em um cobertor durante o trajeto, pois essa medida poderá causar hipertermia.

6. Registre o tempo de duração do ataque e o que o cão fazia antes de ele acontecer, pois isso ajudará o diagnóstico no caso de ocorrerem outros ataques. (Se possível, é claro!)

Quadros de convulsões. Bruce Fogle, Primeiros Socorros para Cães

Nenhum post relacionado.

298 comentários para “Convulsão em cães”

  • Rosi:

    Boa noite! o meu cachorro chama Simão e tem por volta de 7 meses pois peguei ele na rua em março e a veterinária me disse q ele tinha uns 2 meses, é um vira lata, quando o peguei semanas depois ele deu umas crises, a veterinária passou gardenal por dez dias pois disse q as crises eram devido os vermes que eram muitos, ate então não havia mais dado crises, é super levado pois ainda é filhote, mais há 3 dias ele voltou a dar crises e estava internado voltando hoje pra casa, mais ele está mto parado ta cambaleando e não está enxergando, ta tomando gardenal, já chorei muito ao vê ele assim tenho medo dele não enxergar mais. Alguém sabe de algum cachorro q voltou a enxergar por favor me tranquilizam. Obrigado!

  • Felipe Eduardo (cachorro: Bolt):

    Meu nome é Felipe Eduardo e o do meu cachorro é Bolt ele teve um ataque que durou +ou- um minuto hoje anoite eu não sei se ele brigou com meu outro cachorro e causou esse estresse ou porque ele não comeu nada o dia todo e deu problema na glicose e causo isso esses dias eu ando dando carne vermelha para ele apesar de eu ser vegetariano e rle não faz exercício como passear, gente me ajuda eu estou desesperado eu não conheço nem um veterinario onde eu moro é a primeira vez que ele tem isso logo após o ocorrido ele salivou muito, ele tem 5 anos e nunca aconteceu isso eu não conheço os país de porque eu adotei ele na rua quando ele estava filhotinho ainda com os olhos fechados, por favor alguem me ajude eu não tenho como levar no veterinário que é em outra cidade muito longe ME AJUDEM

  • carlos jose macena da silva:

    tenho uma cadela fila com 3 anos de idade de nome Bryska ,ela começou a ter essa crise epleptica com 2 anos,e estamos tratando com gadernal , antes ela só dava ataques de 1 minuto em um mês só que agora ela começou asalivar muito e a tremer os dentes gostaria que alguma pessoa me ajudasse neste tratamento desde já agradeço meu nome é Carlos e espero aluga resposta pois tenho a Brsyka como minha filha e estou ficando preocupado com a saúde dela aguardo resposta

  • Fátima Castro:

    Estou com uma dúvida! Tenho um cão mestiço pitbull, herança de minha mãe falecida há 3 anos! Como ele foi resgatado pir elac( minha mãe) ainda filhote, creio que ele tenha uns 5 anos de idade! Mandei castrá-lo há +- 1ano! De uns 5 meses para cá ele está convulsionando, e durante esses meses já convulsionou 5 vezes. Tem algo haver com a castração?????
    É essa minha dúvida!!!

    • San:

      Nao. A castração nao causa convulsões, leve seu cão ao neuro veterinário para que ele faça odiagnostico correto, a convulsão pode ser causada por glicemia baixa por exemplo, mas pode ser um tumor que eh um caso totalmente diferente… portanto leve seu cão para o medico para que receba tratamento adequado.

      Falo isso pq perdi minha Pitt de 5 anos hj devido a um quadro convulsivo severo. Cuide bem do seu companheiro.

  • maria teresa:

    Boa noite, tenho um yorkshire de cinco e não tenho certeza se o que ele tem é convulsão, ele começa andando todo encurvado com a cabeça baixa,a barriga fica dura e inchada, as orelhas ficam em estado de alerta, ele geme e chora baixinho, ele deita como que se tivesse com muita dor e encosta a cabeça no chão de lado e depois vai abaixando o resto do corpo até deitar de lada e fica gemendo e chorando, parece meio impaciente e com dor, as vezes ele levanta e fica andando e logo deita novamente, dura uns 4 minutos mais ou menos, será que tem como alguem me ajudar

    • San:

      Sugiro qe vc filme os episódios e vá ao veterinário, especialmente se ele tem dor… mesmo que nao seja convulsão ele tem algum tipo de crise e precisa de tratamento.

  • leticia Vasconcelos:

    Ola,tenho 19 anos ,e ha 4 anos meu cachorrinho tem convulçoes,nao da todo dia,da de meses ,depende. Eu tenho tanto medo de perde lo,e demorrer nos meus braços. Meu problema é q qnd ele da o ataque eu nao consigo me. Acalmar,eu desmaio ,nao consigo olhar p ele daquele jeito,fiko mt nervosa e com medo. O que vcs poderiam me ajudar ?

    • San:

      Letícia, o ideal eh que seu cão nunca tenha convulsões, leve a um neuro veterinário para que ele altere a dose, quando acertar a dose correta ele pode ficar anos sem nenhuma convulsão.

      Outras medidas que reduzem o quadro convulsivo são: exercícios físicos, alimentação natural e fracionada (3x ao dia em vez de 1), remédio fracionado (2x ao dia) sempre no mesmo horario, pouca alteração de rotina (dependendo da causa da convulsão, mas em geral são cães mais sensíveis).

      boa sorte!

  • Renata marques:

    Nossa!! Estou tao tris te , meu cachorro e raciado com basse e ha 3 anos sofreu uma cirugia de hernia de disco , onde deixou algumas sequelas . perdeu o controle das necessidades fisiologicas , como coco e xixi , faz dependendo das emocoes ( alegria , tristeza ,) ha 1 ano em prazos de 4 meses comecou a ter umas convulsoes , mas ele nao se debate , nem espuma , fica com o corpo duro e enrola a lingua.Gracas a DEUS, as 3 vezes conseguir puxar a sua lingua. Estou marcando um neurologista pra analisar , na universidade rural de pe , pois n tenho condicoes de um particular. Ele tem 9 anos!! Quem tiver alguma dica eu agradeco. lembrando que qdo ele volta a sua consciencia ele urina … O nome dele e Barney…meu amigão!!!

    • San:

      Ta certíssima, leva sim certamente vai melhorar a vida do seu amigo. Uma opção que tem ajudado muitos dogs eh a acupuntura, alimentação natural e fracionada (3x ao dia) e exercício físico que no caso do seu dog nao sei se eh possível… vc jah viu cadeira de todas pra cães feita de canos?

  • monica:

    Olá! pessoal, hoje é um dia muito triste para mim, pois sinto muitas saudades da minha Layla, minha cachorrinha cheguei em casa como sempre e ela estava na sala com a minhas filhas, como de costume cheguei em casa ela saiu para o quintal, questão de minutos a minha sobrinha me chamou e disse tia a Layla, não esta se mechendo, fiquei apavorada e sai para fora, ao ver ela no chão caída e nem se mexia, fique apavorada sem saber o que fazer pois já estava anoitecendo, mechi com ela não estava respirando e com os olhos abertos estava ainda quente olhei a língua dela estava rocha e a boca com muita saliva,ainda não entendi o que aconteceu pois foi muito derrepente.. isso aconteceu dia 23/12/13,estamos muito tristes tentando entender o que aconteceu……..

  • fabricio:

    bom tenho uma filhote de fila ela do nada começou a ter essas crises a babar e se debater toda, ela ta no veterinário chega amanhã em casa, mais queria saber se tem algum remédio que eu possa dar para ela,? pra parar mais com essas convulsões?
    obgd

    • San:

      Fabrício, tem sim… primeiro leve num neuro veterinário para que ele verifique o motivo dessa crise… sabe se ela bateu a cabeça? ele vai determinar se foi uma convulsão isolada ou se ela terá sempre e nesse caso ela tomara remédio todos os dias para regular as ondas cerebrais. boa sorte!

  • ANGELA:

    OLÁ GOSTARIA DE SABER SE É NORMAL O ANIMAL NO MOMENTO DA EUTANÁSIA DAR CONVULSÃO.POIS O MEU DE 3 CRISES DE CONVULSÃO NO MOMENTO DA EUTANÁSIA .ALGUÉM PODERIA ME ESCLARECER ISSO?

  • Fátima:

    oi tenho um poodle que adotei,ele tem 1 ano e 5 meses ele teve dois ataque convulsivos por menos de dois minutos cada,um foi quando ele veio do pet shop que ele foi tosar e banhar achei que era pq ele ficou estressado e outro a noite depois de alguns meses,quando ele deu a primeira convulsão ele tinha uns nove a dez meses fiquei desesperada,mas a pessoa que me deu ele disse que era pra mim ficar calma pois ele ja tinha dado uma vez quando bb,ja falei com um veterinario mas ele disse que tudo bem que era só pra cuidar pra ele não se machucar e que não ia passar remédio pois não precisava,mas fico preocupada com o meu filhote alguém poderia me ajudar por favor.desde já agradeço

    • San:

      Vá em outro veterinário. Seu cachorro tem poucas crises mas elas existem e nao eh normal. Além do mais dependendo do que for o quadro pode se agravar. Visite um neuro veterinário, ele te fará varias perguntas e te pedirá alguns exames. boa sorte!

  • carla trindade:

    oi queria que vcs me ajudase pos tenho um cachorrinho viralata mais que segnifica muito pra mim e meus filhos so que agora ele da ataque piletico comesa a babar ai cai e começa a se bater me ajudem

  • tay:

    Meu cachorro após comer varios tipos de remedio ele dali dois dias começou a convulsionar babando defecando e urinando mas de pé ( ele roubou minha caixa de remedios) e dava em 12 em 12 horas as convulsao ai começei a dar o gardenal para ele comei com 20 ainda dava convulsao almentei para 30 continuava apenas babando muito e ergendo uma das patas depois dei 40 e dai nao deu mais ….. minha veterinaria disse q hj era para diminuir e dar 20 e amnha 10 e assim tirar mas tenho medo q ele venha dar de novo e venha a falecer…..sera q a convulsao dele eh continua ou foi so por causa dos remedio q ele comeu?

  • Karla:

    Esqueci de falar que ele toma o gardenal. E quis dizer se alguem ja PASSOU, não pagou, por algo semelhante. Desse já agradeço.

    • bruno:

      Oi Karla!
      Passo exatamente a mesma situação com meu boxer de 10 anos. A 3 meses ele teve a primeira convulsão. Foi horrível a cena, nunca tinha visto isso antes. 1 semana depois 2 novas crises em 1 dia. O vet passou 3/4 de gardenal. De lá pra cá o comportamento dele tem variado muito. Às vezes ele está bem animado, mas o mais comum é estar bem apático, nem querendo passear direito. Depois de 1 mês sem crises no dia 26 out ele teve outra e no dia seguinte mais 2. O veterinário decidiu dobrar a dose do gardenal e receitou tb o revimax. De ontem pra hj ele está bem estranho, acredito ser pela nova dose do remédio. Está com dificuldades para andar e se equilibrar. Acabou de ter um princípio de crise, mas consegui evitar jogando um pouco de água gelada na sua nuca. Aliás, essa foi uma recomendação do vet para todas as vezes que ocorrer a convulsão e tem se mostrado eficiente.
      Em geral é uma situação muito complicada, cansativa e angustiante. Qq barulho ou movimento estranho dele já me faz perder o sono com medo de q seja nova crise. Aliás, praticamente todas as crises ocorreram durante a madrugada enquanto ele dormia.
      Bom, torço para que seu york fique bem.
      Bruno

      • Karla:

        Oi Bruno. Parece que ele melhorando. Eu estava achando que dose do remédio estava alta, sei que é errado, mas estou diminuindo a dose do remédio gradativamente. E por incrível que pareça ele está voltando ao normal. A observação está sendo rigorosa. Semana que vem vou voltar com ele no veterinário. Eu to achando que ele não é epilético, queira Deus. Acho que ele deve ter levado um bate e eu não vi. Melhoras pro seu cão! Tomara que de certo o tratamento dele.
        Karla

        • bruno:

          Karla cuidado com essa diminuição na dose!
          Eu caí nesse erro. Logo que ele começou a tomar o gardenal, ficou apático, sonolento e perdeu um pouco de equilíbrio. Aos poucos comecei a diminuir por conta própria e ele foi voltando aos poucos à sua normalidade. Só que em duas semanas ele voltou a ter convulsões e foram bem feias.
          Conversa com o veterinário sobre a dose ideal….Não diminui por conta própria.
          Bruno

        • San:

          Karla, nao reduz a dose nao… os vet clínicos gerais fazem o que conhecem… que eh calcular intermédio de acordo com o cálculo de peso etc… vá num neuro q vc vai ser melhor orientada e com os exames vc vai saber certinho a causa das convulsões. Se ele nao for epiletico pode estar com glicemia baixa, tumor ou ter levado uma panada por exemplo… de qualquer maneira o diagnóstico eh o melhor caminho para tratá-lo corretamente … quem sabe daqui um tempo ele nemnprecise tomar remédio.

          Eu acabei de perder um dog pq ela entrou no estado de convulsões repetidas e sem intervalos, foram 36 horas convulsionando e nem o cima induzido estava segurando. Faça o diagnóstico certinho, seu amigo agradece ;)

    • bruno:

      Esqueci de dizer que ele tem ficado ofegante boa parte do tempo e que já foram feitos exames de sangue e urina, além de uma ultrassonografia abdominal e nenhum problema foi identificado.

  • Karla:

    Olá, tenho um york de 3 meses e que há quase 1 meses começou apresentar crises conclusivas. Fiquei desesperada, e corri com ele para o veterinário. A princípio a dose era 1/4 do comprimido de 50mg. Porém depois de 3 dias ele apresentou nova crise e passou a tomar metade de um comprimido. A minha preocupação no momento é que apareceu nele uma dermatite, e a alguns dias ele estava completamente normal, ativo, brincando. Agora brinca pouco tá comendo menos, e está dormindo demais. Além dá dermatite, e estar meio sonso, quando vou pega-lo no colo ele chora como se estivesse machucando ele. Alguém pagou por algo semelhante? Já estou exausta, quando eu penso que está tido bem, acontece algo diferente pra tirar o meu sossego. Por favor, alguém me da uma luz!

  • Gisiane:

    Eu tinha um pooodle de 5 anos se chamava Billy muito brincalhao
    ele sempre tinha convulsão sempre passava e fiicava nornal brincando
    o vet receitava gardenal da metade de manha e de noite todos os dias mais teve
    um dia que deu convulsao muito forte varias convulsao chamei o veterinario
    ele deu uma ingesao para pasar a crise mais o meu peludinho morreu em
    seguida o vet falou q ele tinha alguma doença q eu n sabia sera q foi isto msm

  • sinval antunes filho:

    olá !!!!! tenho um cachorrinho da raça pincher, ele está com 8 anos, observei que de uns dias pra cá ele está com umas reações estranhas , tipo fica estático com olhos fitos meio que tonto e um pouco tremulo. gostaria de saber o que seria isso.

  • Solange:

    Desculpa . Lhasa apso

  • Solange:

    Oi gente queria compartilhar minha dor tenho uma lhama apso filhote e uma princesa ela tem diversas convulsões durante o dia fezes e urina ao mesmo tempo já dobramos a dose de gardenal e nada tenho muito medo de perder ela e nada o veterinário já fez exames e nada de controlar só queria compartilhar minha dor já tentei fazer de tudo

  • Marcia Galvão:

    Ganhei uma cachorrinha, depois de 3 dias, começou a ficar mole teve febre e várias crises convulsivas, levei ao veterinário, passou remédio para verme, ferro e soro, já estamos medicando, mas a mesma está tendo crises horríveis, estou com muito medo de perde-la, mas não sei o que fazer? me ajude por favor.

  • Márcia Barreto - MA:

    MEU poodle de 3 meses e meio comeu uma planta tóxica, a trepadeira chamada jibóia, ficou com o focinho e os olhos inchados, tomou antialérgico e protetor hepático e ficou melhor, levei- a um veterinário para avaliar o quadro e o mesmo resolveu aplicar injetável uma vacina e vermifugar e dar carrapaticida, ao chegar em casa teve um surto que atacou o sistema nervoso central, passou a noite em pé acordado e virando a cabecinha para um lado e para o outro, com as pupilas dilatadas. De manhã teve convulsão e caiu, levei-o a outro veterinário. Passou 3 dias internado, tomando soro, remédio pro fígado, diazepan, ranitidina e plasil. Trouxe-o para casa no terceiro dia, mas passa 98% do dia deitado, 80% dormindo, só come e bebe se colocarmos na boca dele, anda mto pouco com dificuldade, sem firmeza nas patas. O q devemos fazer? Estou desesperada e muito triste.

  • Gabriela:

    Tenho uma cachorra que tem convulsão, e ela toma anticonsepcional todos os dias por orientação de um veterinário. Ela pode engravidar ?

  • DEBORA:

    OLA MENINAS QUERIA COMPARTILHAR MEU SOFRIMENTO TB ADOTEI UMA PODLE DE MAIS OU MENOS 2 A 3 ANOS E DE UMA HORA PRA OUTRA COMEÇOU A TER CONVULSOES ANTES ERA 1 VES POR MES AGORA ELA ESTA TENDO TDS OS DIAS 2 A 3 VZS FUI AO VET E ELE RECEITOU GARDENAL RIVOTRIL HIDANTAL E DIAZEPAN SERA QUE ELE NAO E LOUCO POIS ACHEI REMEDIOS DEMAIS ALGUEM PODE ME RESPONDER OBRIGADA

    • Lorena:

      Os remédios estão certos e creio que não sejam demais. Há varios níveis da epilepsia e isso pode explicar a quantidade de remédios. Nossa cadela sofre com isso há cinco anos e o veterinário já sugeriu sacrifício, mas é dificil optar por algo assim quando se pode ver que ela é uma guerreira…

  • anny:

    e se ele estiver assim por mais de 2 horas?

  • Adriele:

    Essas dicas sobre cão são muito bem e são muito uteis eu adorei essas dicas!

  • Danielle:

    Oi sou dona de uma mini york chamada Nina que tem apenas um aninho, e de uns 4 meses pra cá ela fica tonta, com as patas tremulas e fica assustada com o olhar fixo como se não enxergasse gostaria de saber se alguém pode me ajudar a identificar o que ela tem ? e o que devo fazer quando ela ficar assim ? Agradeço

  • yanca:

    meu cachorro toma gardenal, ele vai cruzar, é verdade se ele for cruzar por usar gardenal ele não cruza ?

  • Mona:

    Minha cadela é uma pitbull resgatada de maus tratos, adotei ela já adulta… Ela passou 2 anos num lar temporário antes que eu a adotasse. Lá ela teve uma vez, duas convulsões num dia. Mas desde que eu a tinha adotado, há quase um ano, ela não havia apresentado nenhuma.
    Pois há dois dias, após um passeio, ela convulsionou. Durou quase 5 minutos e levou mais o mesmo tempo até que ela se recuperasse, ela ficou me encarando insistentemente com o semblante fechado, eu podia jurar naquele momento que ia virar notícia de jornal sensacionalista… mas logo ela abanou o rabo e foi brincar com os outros cães.
    Ela já havia consultado 10 dias antes, porque teve uma perda de peso leve. Estava sendo tratada para anemia e para doença do carrapato, doença que ela adquiriu na época antes do seu resgate.
    Ela desde que está comigo, foi vacinada, vermifugada, só come ração super premium, não passeia nas horas quentes do dia, preferencialmente só à noite, usa frontline sempre para prevenir parasitas…
    A glicemia deu normal, foram feitas uma pilha de exames de sangue específicos, funcionamento de rins e fígado, sorologia específica para ter certeza do "diagnóstico" de doença do carrapato.
    O médico passou gardenal pra ela. E ainda aguardo os resultados de alguns dos exames.
    O importante é explorar todas as possibilidades e ter um diagnóstico preciso para saber como agir.
    O que prejudica o diagnóstico no caso da minha é a falta de informação sobre o período antes do resgate.
    Não tenho como saber se ela pode ter sido mordida em rinha, ter levado uma pancada na cabeça, se foi atropelada, se teve giárdia quando filhote (que pode ter morrido no cérebro causando eventuais convulsões episódicas), se os pais eram epiléticos…
    Ela passou dois anos no lar temporário porque é uma pitbull, além do stigma que a raça carrega, ela precisa de cuidados de socialização por causa das características da raça, cuidados com a pele clara propensa a problemas sérios, não come qualquer ração, porque era acostumada a comer apenas carne antes do resgate e durante o lar temporário, porque era a única coisa que ela aceitava, e precisava de um dono muito carinhoso e atencioso porque ela é quase um carrapato com humanos. Ela é muito forte, mas tem que receber ração na boquinha pra se interessar em comer algo que não seja carne fresca. Só ração super premium com muito teor de proteina, preferencialmente de filhote, ela deve gostar do gostinho de leite.

    Realmente um tutor médio não saberia lidar com tanta força e dependência num mesmo animal, amo minha bb e espero que ela fique bem, ou que possa conviver bem com isso, seja qual for seu diagnóstico. =)

  • Denise:

    A minha Podlle toma o gardenal…..O Sr. falou sobre o Quinzani!!!!!! Qual a diferença entre ambos?

  • Eu tenho um lhasa apso de 3 anos que quando ele fez 1 ano e 3 meses ele teve a sua primeira crise, foi uma crise rapida, mas que em uma semana ele teve outra e essa foi completa, desde então ele faz acompanhamento com os medicamentos: gardenal de 100 mg 2 x ao dia, o brometo de potassio de 600 mg/ 1 ml 1 x ao dia, e quando ele tem as crises é necessario que eu forneça o diazepan de 5 mg, ele é o bolotha e as vezes passa até ums 20 a 25 dias sem ter as crises, mas quando eu penso que não vai ter, eu vejo que ele está diferente e ai vem denovo, sabado dia 09/03 ele vai fazer uma consulta com o vet dele, vai fazer os exames de sangue para medir as concentrações e ver se não está com mais algum outro problema, eu gostaria muito de poder fazer a tomografia nele, mas eu moro longe de curitiba, e lá é o lugar mais perto que tem esse aparelho, pois os vets já falaram que pode ser um tumor cerebral, mas eu prefiro pensar que não é e que ela um dia vai ficar curado.

  • Andréa Fernanda:

    Bom dia,
    depois de tudo o que li por aqui e de tudo o que tenho passado com meu cachorro, chego a conclusão que pouco, alíás, muito pouco se sabe sobre convulsão em animais e que muitos profissionais são despreparados. Temos que contar com a sorte de encontrar um profissional bom, que realmente entenda do assunto. Se alguém conhecer, por favor, nos indique,
    Obrigada.

  • aline:

    O meu caozinho daschund de 6 anos tem convulsoes bem seguido e toma gardenal diariamente, só que tem dado convulsoes a cada 15 dias , estou preocupada, se alguem puder me dar alguma orientação, agradeço,

  • Tlita:

    Ola gente!! Eu tinha uma cachorra Labrador que se chamava sandy ela é e sempre vai ser a minha Gorda( como eu chamava ela) Ela teve sua primeira crise as uns 4 meses levamos ela no veterinário e ele deu o anticonvulsivante pra ela que é o Gardenal. Ela até melhorou fiquei muito animada, 10 dias depois ela voltou a ter as convulsões de novo nesse periodo que ela estava tendo convulsão eu nem dormia sempre tava perto dela pra ver se ela estava bem.
    Infelizmente ela não resistiu e morreu a uma semana, eu e minha familia estamos muito tristes pois ela era muito amada por nos!!
    minha mãe é doente e a sandy sempre ficava junto com ela como se ela tivesse tomando conta da minha mãe e agora minha mãe esta muito triste, gostaria de saber quanto tempo depois eu posso ter outro cãozinho.
    Obrigado desde jah!!

  • Leila:

    Meu cachorro boxer, o qual eu amo muito deu 2 convulsoes fortes. Fiquei atormentada sem saber o que fazer
    Liguei para o vet e ele me disse dar a ele plasil, ate entao ele esta calmo, mais nao sei se vai dar certo, mais se nao e para eu levar p o hospital. Estou esperando pra ver.

  • frann:

    Eu gostei mto das informaçoes sou apaixonada por animais e agora vou fik mais atenta ainda com meus caes.

  • Vanessa Ferreira:

    Pessoal tenho uma Labradora de 3 anos e ele teve uma crise convulsiva em um sábado na parte da manha e depois teve mais sete convulsões, acreditamos que seja por conta de uma picada de marimbondo pois ao lado dela tinha um vomito com um marimbondo morto, não temos como saber se o vomito era dela ou não porque temos mais outra Labradora. Ela foi levada ao vet e ficou uma semana internada, agora estaamos com ela em casa e a cada 12 horas ela toma 50mg de Gardenal, é claro que ela ainda não está 100% normal, mas acreditamos na recuperação dela. O que eu posso deixar de dica é consultem seu vet se voces podem dar complexo vitamínico e frutas. Alimentem bem seus amigos peludos e tenham muita paciencia e fé e nunca deixem de dar muito amor e carinho pois eles sentem tudo.

Deixe um comentário